transportadoraTransportadorastransporte

O impacto das mudanças no Simples Nacional 2018 na área de Transporte

Depois do cenário não muito favorável para vários segmentos de negócios em 2017, o ano de 2018 já começa com grandes transformações. Uma delas é no Simples Nacional. O governo fez grandes transformações em seus anexos e no método de cálculo dos impostos, gerando incertezas, nesse primeiro momento para os empresários, de qual será o verdadeiro impacto dessas mudanças sobre seus negócios.
No setor de transportes não é diferente, peças, pedágios, combustíveis, enfim… Altos custos e mais uma mudança no modo de apuração dos impostos no Simples, está gerando incertezas para os empresários. Nessa hora é importante buscar o apoio de um profissional da área contábil para ajudar nesse cenário, pois uma contabilidade para transportadora poderá diminuir bastante o impacto dessas mudanças e ajuda na tomada de decisão, mensurado os custos certos e gerando maior rentabilidade. Por esse motivo é importante ter uma contabilidade especializada em contabilidade para transporte e contabilidade para transporte como parceira.

Prestamos toda assistência para sua empresa de transporte, orientando como emitir as notas, CTe, e cupons fiscais, como organizar documentos, tratar comissões entre outros. ,

É por esse e outros motivos que a Primacy contabilidade, é a melhor escolha para realizar a contabilidade da sua transportadora. Fazemos um trabalho transparente e com experiência garantindo o melhor serviço para sua empresa.

Como era feito o cálculo até 2017?

Prestação de serviços de transporte municipal de cargas: será tributada conforme tabela do Anexo III e as prestação de serviços de transportes interestadual e intermunicipal de cargas optante pelo Simples Nacional estava inseridas no Anexo III, substituindo a alíquota de ISS pelo do ICMS de cada faixa. Iremos demonstrar o cálculo para as empresas prestadoras de serviços de transportes interestadual e intermunicipal de cargas optante pelo Simples Nacional:

A Resolução CGSN Nº 135, de 22 de Agosto de 2017, publicada no DOU de 28/08/2017, alterar a Resolução CGSN Nº 94,trazendo alterações em seus Anexos.
Para efeito de demonstração iremos utilizar os Anexo III e o Anexo I, para cálculo do PGDAS 2018.

A tabela no Anexo I traz a participação do ICMS por faixa, já a tabela do Anexo III traz a participação do ISS. Mas como fica o cálculo agora? Lembra que falamos que 2017 era só substituir a alíquota do ISS pela alíquota do ICMS? Em 2018 o procedimento é o mesmo, iremos calcular a alíquota efetiva do Anexo III, desconsiderando o percentual do ISS e calcular a alíquota do Anexo I, com base no percentual de distribuição do ICMS. Vamos ao exemplo:
Usaremos a seguinte fórmula:

(RBT12*Aliq – PD)
______________
RBT12

Onde:
RBT12 = Receita Bruta último 12 meses
Aliq = Alíquota indicada na tabela Anexo utilizada
PD = Parcela a deduzir (indicada na faixa da tabela utilizada)

Base para Cálculo:
Receita Bruta 12 meses (RBT12) = R$ 720.000,00
Receita do Mês (Receita Bruta informada) = R$ 60.000,00
Faixa= 3ª Faixa
Participação ICMS= 33,50%

I – Anexo I (Aliq.Efetiva)
=(720.000*9,50% -13.860/720.000)
=7,57%
Part.ICMS = 7,57*33,50%=2,53%

II– Anexo III (Aliq.Efetiva)
=(720.000*13,50% -17.640/720.000)
=11,05%
Part.ISS=11,05*32,50%=3,59%

III – Cálculo ( Aliq. PGDAS)
=11,05-3,59+2,53
=9,99%
=60.000*9,99%
=$ 5,994

Esse foi apenas um exemplo do cálculo de uma guia do Simples Nacional mensal para empresas de transportes Intermunicipal e Interestadual com base nas novas tabelas do Simples Nacional 2018, O cálculo apresentando foi apenas didático, mas mostrar a importante de um controle maior para mensurações dos custos incidentes sobre a operação de transporte e a importância de se trabalhar com uma contabilidade especializada em transportes e transportadores, como a Primacy Contabilidade, pois isso pode ter um impacto significativo sobre seu resultado.

Conte sempre com uma contabilidade especialista em contabilidade para transporte e contabilidade para transporte como a Primacy Contabilidade com atendimento presencial e online.

Recomendamos fortemente os seguintes sites:
http://normas.receita.fazenda.gov.br/sijut2consulta/link.action?idAto=85679&visao=anotado
http://www8.receita.fazenda.gov.br/SimplesNacional/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *